top of page

cirurgia por histeroscopia

thumbnail_9E4B4B38-8FAA-4F5B-A85D-D0FC847C91B0.png

A cirurgia de histeroscopia não tem cortes no abdomen e consiste na colocação de uma câmera de 4mm pela vagina, colo do útero e posteriormente visualização da cavidade uterina.

Antigamente, quando não existia as ópticas de cirurgia, os problemas do útero eram tratados apenas com a curetagem uterina.

O procedimento é realizado em centro cirúrgico após a anestesia de sedação ou raqui.

Iniciamos com a histeroscopia diagnóstica para visualização do mioma, dilatamos o colo do útero e depois realizamos a histeroscopia cirúrgica propriamente dita para a miomectomia com um aparelho (alça de ressecção) que cauteriza e corta a lesão, diminuindo o sangramento e o tempo de cirurgia.

A histeroscopia é particularmente indicada nos casos de miomas submucosos, ou seja, aqueles que deformam a cavidade do útero e são os principais causadores de infertilidade e sangramento uterino anormal.​

Quando o mioma submucoso é muito grande, pode-se programar a cirurgia após a administração de uma medicação que bloqueia os hormônios, como por exemplo o análogo de GnRh (Zoladex), que diminui o nível de estradiol no sangue e consequentemente diminui o tamanho do mioma.

 

Em alguns casos, pode-se fazer a cirurgia em dois tempos para evitar complicações como o sangramento excessivo ou a intoxicação hídrica. Na primeira cirurgia, retira-se a maior quantidade possível e após 1-2 meses, repete-se outra histeroscopia para a retirada total dos miomas.

A histeroscopia realizada é a cirúrgica e pode ser realizada da forma tradicional ou com o uso de um aparelho chamado de Versapoint, que possibilita uma maior precisão cirúrgica e o uso de soro fisiológico ao invés de manitol como meio de distensão.

Para aquelas pacientes com útero pequeno e sem desejo reprodutivo, podemos fazer a histeroscopia para ablação endometrial, que consiste na retirada de todo o endométrio para diminuir o sangramento menstrual mensal.

Muitas pacientes com infertilidade e que são submetidas a laparoscopia para a miomectomia, devem ser também submetidas a histeroscopia para avaliacão da cavidade de útero, aproveitando a mesma anestesia.

bottom of page