HEMORRAGIA UTERINA

A​ menorragia ou hemorragia uterina tem várias causas, desde alterações anatômicas como o mioma ou o pólipo endometrial, até alterações hormonais. Antes de realizar qualquer tratamento, o mais importante é tentar estabelecer a causa do sangramento anormal.

O tratamento da menorragia pode ser clínico com o uso de medicações que diminuem o sangramento ou cirúrgico. Dentre as principais medicações utilizadas podemos citar os anti inflamatórios não hormonais, o ácido tranexâmico e os métodos hormonais com estrogênio e progesterona.



Dentre as opções de cirurgia, a mais conhecida é a histerectomia (retirada do útero) que pode ser realizada por via laparoscópica ou pela técnica convencional de corte pela cesárea.



Algumas pacientes preferem um tratamento mais conservador, podendo então preservar o útero. Nesses casos, optamos pela histeroscopia para a ablação endometrial. A cirurgia consiste na introdução do aparelho de histeroscopia sob visualização direta e ressecção de todo o endométrio (camada amarela da figura).

Uma outra maneira de se realizar a ablação endometrial é pela introdução de um balão com líquido aquecido que "queima" o endométrio. A técnica de tratamento é realizada por histeroscopia, em centro cirúrgico e chama-se Thermachoice.