HIPEREMESE GRAVÍDICA
A hiperemese gravídica é caracterizada pela presença de náuseas e vômitos na gestação e podem afetar cerca de 50 a 90% de todas as mulheres. Os sintomas têm ínicio entre a quinta e sexta semana de gestação, com pico na nona semana e, frenquentemente, diminuem após a 16a. semana.
Cerca de 0.3% das gestantes apresentam vômitos incoercíveis, que não melhoram com o uso das medicações orais e nem com hidratação endovenosa no pronto atendimento. Essas pacientes podem apresentar distúrbios metabólicos, desidratação e devem ser internadas para uma monitorização e hidratação adequadas.

O tratamento da hiperemese gravídica deve ser realizado com medicações anti eméticas como o plasil, o dramin, o meclin e o vonau. Todas essas medicações são liberadas em qualquer fase da gestação, porém o seu uso, deve ser prescrito pelo médico e supervisionado por ele.



Outras formas de tratamento também devem ser consideradas como complementares no tratamento convencional como a psicoterapia e a acupuntura