SINÉQUIA UTERINA

A sinéquia uterina é um tipo de aderência intra útero e a sua incidência é de 1,5%. Qualquer agressão ao endométrio (camada interna do útero) pode provocar a formação da sinéquia. As principais causas são a curetagem uterina, cirurgias como a miomectomia, polipectomia histeroscópica, ablação endometrial por histeroscopia, entre outras causas.

Geralmente são assintomáticas ou podem causar alterações menstruais, com diminuição do fluxo ou até a sua ausência. O abortamento repetitivo e a infertilidade são as suas maiores repercussões.

O diagnóstico pode ser feito pela histerossalpingografia, ultrassonografia e mais precisamente pela histeroscopia diagnóstica.

O tratamento de escolha é a realização da histeroscopia cirúrgica em ambiente hospitalar com retirada dessas traves fibrosas por meio de uma alça de ressecção (bisturi elétrico) para que a cavidade do útero retorne ao seu tamanho normal e o endométrio se mantenha novamente regular.